Buscar
  • brcidades2017

Núcleo DF | I Encontro "Educação e Arq. e Urb.: pedagogia urbana para promover a cidadania ativa".

I Encontro da FAU sobre "Educação e Arquitetura e Urbanismo: pedagogia urbana para promover a cidadania ativa".

Dia 21 de novembro

Horário: 17:00 às 20:00

Local: Pracinha do CAFAU/UnB

Organização: FAU-UNB (Edital Vida Estudantil DEG/DEX/DAC; Periférico; CASAS); Eco-Habitare; BrCidades Núcleo DF Metropolitano

O encontro tem como objetivo promover a discussão sobre Educação, Inovação e Arquitetura e Urbanismo no âmbito do Edital DEG/DEX/DAC 2/2018 Vida Estudantil do Projeto “PRECISAMOS CONVERSAR SOBRE ENSINO NA FAU/UNB: o Projeto Político Pedagógico, o NDE, a inserção curricular da Extensão sob a perspectiva do aluno”.

Uma das reivindicações dos estudantes na época das Ocupações da UnB em 2018 foi a adaptação do currículo da FAU para uma maior aproximação com a sociedade pela Extensão, como a assistência técnica às comunidades. E por conseguinte, a avaliação do aperfeiçoamento da Extensão dos cursos das Instituições de Ensino Superior passará pela formação do estudante, a qualificação do docente, a relação com a sociedade bem como articulação com o Ensino, a Pesquisa, a participação dos parceiros e outras dimensões acadêmicas, segundo as Diretrizes no Capítulo III da Resolução CNE 7/2018 para as Políticas de Extensão da Educação Superior Brasileira.

Uma das exigências da avaliação se dará pelo cumprimento de, no mínimo, 10% da carga horária de cada curso de graduação, pelos estudantes, por meio da atuação em programas e projetos de extensão, os quais deverão fazer parte do currículo dos cursos. Neste sentido, o NDE deve avançar nos estudos sobre as possibilidades da inserção curricular da extensão no curso de arquitetura, que tem como diretriz básica o “protagonismo estudantil e a interação dialógica com a sociedade”.

Os estudantes dos cursos de arquitetura e urbanismo das universidades públicas têm questionado bastante o modelo vigente de ensino uma vez que aproximadamente 85% da população nunca teve acesso direto ao trabalho do arquiteto. Como seguir com um modelo de ensino que não tem como princípio básico o compromisso social com as populações vulneráveis e com as reais preocupações dos estudantes? Não seria necessário inovar?

Na visão de José Pacheco “Inovar é assumir um compromisso ético com a educação”. Inovar é um processo transformador que deve promover ruptura paradigmática, mesmo que parcial, com impacto positivo na qualidade das aprendizagens e no desenvolvimento harmônico do ser humano. Consiste em superar aquilo que se manifesta inadequado, obsoleto. “Significa trazer à realidade educativa algo efetivamente novo, ao invés de não modificar o que seja considerado essencial. Pressupõe não a mera adoção de novidades, inclusive as tecnológicas, mas a mudança na forma de entender o conhecimento.

No modelo educacional estrutural atual pautado em paradigmas do século XIX (Pacheco, 2019), os alunos, muitas vezes não se reconhecem como cidadãos, como autores de um pensar e atuar éticos, como promotores de mudança. O que acarreta na estagnação e perpetuação de modelos sociais e econômicos, impedindo o avanço em torno de uma sociedade menos desigual em que a população tem voz e força, e enfim o direito à cidade de uma forma mais democrática.

Para entender a crise urbana na visão da professora Ermínia Maricato é necessário investir na erradicação do “analfabetismo urbanístico”, trazendo reflexões teóricas e políticas que auxiliem a compreensão da lógica de funcionamento e de organização do espaço urbano a partir da perspectiva da luta de classes. A pedagogia urbana e a cidadania ativa podem se tornar a base da retomada da democratização e da sustentabilidade na medida em que ao trabalhar a conjuntura dos problemas urbanos fundamentais da atualidade, resultado da elevada desigualdade socioespacial, os jovens aprendem a lutar desde cedo pelos direitos fundamentais.

Neste contexto, os professores da rede pública da educação libertária, por meio de uma formação em Licenciatura em Arquitetura e Urbanismo, integrada a outras áreas e outros saberes, podem contribuir na interação dialógica com as populações e envolvimento das comunidades bem como os seus saberes e bens culturais no atendimento das demandas emergenciais e emergentes,

Assim, espera-se que este encontro promova a interdisciplinaridade/transdisciplinaridade com diversos temas que envolvem a questão do ensino e arquitetura e e urbanismo, e também potencialize os projetos realizados na FAU/UnB que apresentam caráter inovador sobre a pedagogia urbana. Por se tratar de um tema que tem como foco o Ensino e a Educação, o encontro, tem como convidados principais o educador português José Pacheco e sua esposa a arquiteta Cláudia Passos. Ambos tem trabalhado na implementação do projeto Comunidades de Aprendizado na rede pública do Distrito Federal, que demanda fortemente professores e membros da sociedade com conhecimento em pedagogia urbana.

PROGRAMAÇÃO

17:00 ÀS 17:30 - ABERTURA: "PRECISAMOS CONVERSAR SOBRE O ENSINO NA FAU E A INSERÇÃO CURRICULAR DA EXTENSÃO" EDITAL VIDA ESTUDANTIL DEG/DEX/DAC

Professora Cláudia Garcia - Vice-diretora FAU/UnB

Professora Liza Maria Souza de Andrade - Coordenadora de Extensão/NDE FAU/UnB

Professora Vânia Raquel Teles Loureiro - Vice-coordenadora de Extensão FAU/UnB

Professora Flaviana Lira - Coordenadora de Graduação Diurno NDE/FAU/UnB

Professora Maria Claudia Candeia - Coordenadora de Graduação Noturno NDE/FAU/UnB

Professora Maribel Aliga - Ex- Coordenadora de Graduação NDE/FAU/UnB

Estudantes Bolsistas /Edital Vida Estudantil DEG/DEX


17:30 ÀS 18:30 - 1A. PARTE: CIDADANIA ATIVA: PEDAGOGIA URBANA EM ESCOLAS PÚBLICAS, UMA LICENCIATURA POSSÍVEL EM ARQUITETURA E URBANISMO


* Processos e metodologias do Grupo de Pesquisa e Extensão "Periférico, trabalhos emergentes"

Professoras Liza Andrade Periférico/CASAS/FAU e Vânia LoureiroFAU/Periférico/FAU


*Projeto Rima: fazendo da cidade um grande aprendizado

Arquiteta Caroline Nogueira/Periférico/Comunidade de Aprendizagem/Eco-habitare


*Mestre Imaginário: um novo Mestre D'Armas proposto por suas crianças

Arquiteta Natália Maria Machado Cortes/Periférico; Guilherme da Silva; Iago Soares Monteiro Regis


*Projeto Socioeducativo

Guilherme Nery, Gabriel Lyon, EMAU/CASAS

*Uma abordagem do Patrimônio Histórico para as crianças

Professora Elane Peixoto Ribeiro/FAU/UnB

*Educação patrimonial como princípio para construção da cidadania.

Professora Cláudia Garcia/FAU/UnB


*Escolas bioclimaticas, conforto e ambientes sonoros"

.Professora Rosana Clímaco/FAU/UnB


18:30 ÀS 19:30 - 2A PARTE: INOVAÇÃO, EDUCAÇÃO E SUSTENTABILIDADE: COMUNIDADES DE APRENDIZAGEM.


José Pacheco e Cláudia Passos/Comunidades de Aprendizagem/Eco-habitare

19:30 às 20:00 – Roda de Conversa com os participantes.


0 visualização